28 de junho de 2021

Boas Práticas para Gestão por Indicadores

Jéssica de Castro
Jéssica de Castro

28 de junho de 2021 · 3 min de leitura

A gestão por indicadores (KPIs) é utilizada para avaliar os principais fatores de sucesso de uma empresa. É baseada no monitoramento dos processos com o objetivo de melhorar a tomada de decisão e tornar a gestão mais transparente.

Entenda porquê “O que não é medido não pode ser gerenciado” (Deming, W. E).

A série Boas Práticas 345 tem por objetivo tratar sobre temas importantes do ambiente corporativo de uma forma mais leve.

Os conteúdos seguirão sempre a mesma estrutura, trazendo três pontos introdutórios ao tema, quatro erros comuns e cinco boas práticas de mercado.

Além do artigo que você pode conferir ao longo deste post, também gravamos um vídeo falando sobre o tema.


TRÊS PONTOS INTRODUTÓRIOS AO TEMA:

1º Ponto: a gestão por indicadores é uma metodologia que utiliza indicadores de desempenho, também denominados indicadores-chave ou KPIS, para avaliar os principais fatores de sucesso de uma empresa. É baseada no monitoramento dos processos com o objetivo de melhorar a tomada de decisão.

2º Ponto: é importante que os indicadores utilizados na gestão sejam alinhados com o planejamento estratégico da empresa. A partir dos dados obtidos é possível refletir sobre investimentos, dimensionamento de equipe, melhorar processos, reduzir custos, aumentar a produtividade, dentre outros.

3º Ponto: o uso de indicadores aumenta a transparência dos processos da empresa. Com o uso de KPIS é possível fazer análises dos resultados históricos e utilizá-los como base para simular cenários e tendências.

QUATRO ERROS COMUNS NA HORA DE IMPLANTAR A GESTÃO POR INDICADORES:

1º Erro comum: definir indicadores sem metas ou para metas abstratas ou pouco objetivas. Indicadores são como termômetros, caso não sejam estabelecidos intervalos, metas, não é possível identificar se o resultado é bom ou ruim.

2º Erro comum: falta de definição de indicadores no nível estratégico, tático e operacional, o que impede que se tenha clareza dos impactos dos processos no resultado da empresa. É muito comum a falta de relacionamento de causa e efeito na construção de indicadores.

3º Erro comum: análises de indicadores que não geram planos de ações corretivas. Caso nenhuma ação esteja sendo tomada com base nesses indicadores, é bem provável que os indicadores analisados não são úteis e estão desperdiçando tempo e dinheiro da organização.

4º Erro comum: periodicidade de monitoramento de KPIS incoerente com o processo. Fazer uma boa gestão por indicadores de desempenho requer monitoramento periódico de acordo com o nível de criticidade do processo. Indicadores calculados anualmente, por exemplo, podem gerar um plano de ação com um ano de atraso, impactando negativamente no alcance das metas.

Esses foram os quatro erros comuns, cuidado para não cometê-los.

CINCO BOAS PRÁTICAS PARA IMPLANTAÇÃO DA GESTÃO POR INDICADORES:

1ª Boa prática: defina indicadores corretos. Entenda o negócio, enxergue o importante, saiba como medir. Indicadores de desempenho devem ser objetivos, mensuráveis e fundamentados. Fuja de indicadores-chave complexos que só vão atrapalhar o monitoramento.

2ª Boa prática: estabeleça um plano de metas SMART, com metas específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais, ou seja, que tenham prazos para cumprimento. Conecte esse plano com meritocracias ligadas aos donos dos KPIS, deixe clara a recompensa com base nas metas e verifique os impactos destas.

3ª Boa prática: acompanhe o resultado previsto versus o realizado. Faça o acompanhamento de perto e periodicamente, identificando os gaps, entendendo onde estão as diferenças e priorizando as de maior relevância para o negócio.

4ª Boa prática: foque na tomada de decisão. Após coletados os resultados, use as informações analisadas e avalie as opções levantadas pela equipe para melhorar os KPIS que estiverem abaixo das metas. Em seguida, elabore um plano de ação eficaz, deixe o dono do KPI ser o responsável pelas ações, priorize-as. Por fim, monitore e melhore o plano.

5ª Boa prática: faça uma gestão à vista dos indicadores, permita que sejam divulgados aos colaboradores para que possam acompanhá-los, assim todos podem enxergar um retrato da empresa e assumirem os seus respectivos papéis na entrega dos resultados esperados.

Espero ter ajudado com estas dicas.

Ficou com alguma dúvida? Gostaria de saber mais sobre o tema? Preencha o formulário abaixo para falar com um de nossos Especialistas!